[DICAS] Livros Nacionais

14:54 Helena Dias 4 Comments

Olá, seus lindos!!!

Não sei se vocês sabem, mas hoje, 29 de Outubro, comemora-se o Dia do Livro Nacional. Portanto, nada mais justo do que fazer um compilado de livros nacionais para indicar a vocês, não é mesmo?!

Queria pode indicar todos que já li (até mesmo os que não gostei, pois acredito que gostos são diferentes), mas considerando meus 17 anos de leitura, a postagem só terminaria de ser escrita ano que vem. Rsrs... Dessa forma, separei 10 livros e decidi listar aqui para vocês.

Antes de mencioná-los, queria dizer que não citarei os clássicos. Não me entendam mal, adoro clássicos (principalmente Dom Casmurro e O Cortiço). Mas quero dar um espaço para os autores de hoje, quero mostrar que a nossa literatura tem um futuro sim. E ele começa com tais escritores.

Vamos lá, então! Lembrando que não estão em ordem de preferência.


1. A Base do Iceberg, de Flávio Sanso




A Base do Iceberg conta a história de Pedro, um jornalista aficionado pela história de seu país, principalmente quando se trata de um episódio conhecido como a Revolução Fraterna.
Em meio a conflitos internos, que envolvem a culpa pelo fim de seu casamento e o desmoronamento de sua carreira, ele tem a oportunidade de trabalhar em um projeto que lhe permite extravasar seu idealismo. Mas essa também será a forma de descobrir que tudo vai muito mais além do que aquilo que se pensa conhecer.

Esse livro tem um quê de requinte e um vocabulário rebuscado, o que me lembrou bastante Chico Buarque. Se gosta desse tipo de leitura, com uma temática mais séria e escrita de uma forma um tanto poética, vai gostar de A Base do Iceberg.
Resenha aqui

2. O Diário dos Trinta Anos, de Joyce Xavier

Maria Luisa Fernandes, Malu, Maluí ou Maluca, formada em Ciências Contábeis e Psicologia, trabalha com a sua amiga de faculdade, Diana, em seu próprio escritório contábil. Com a vida economicamente bem, porém depressivamente louca, Malu ganha de presente no dia seu aniversário de trinta anos, um diário – que o nomeia de Ginger - da debochada Carol Portinari, atual do seu ex, Marcelo. Protagonista de inúmeros relacionamentos fracassados pela traição, ela sofreu uma depressão quando terminou com Rafael, um relacionamento intenso e forte, preferindo jogar fora todos os seus remédios e não ir mais para a terapia. Rendeu-se a embriaguez. Com as suas noites de bebedeiras ao lado de seu amigo Brit, ela protagoniza cenas que vão do da comédia ao drama. 

Um livro cheio de acontecimentos. Vamos aprender com Malu e descobrir que todas temos um pouco dela dentro de nós. Divertido e emocionante, O Diário dos Trinta Anos é quase um chick-lit, se não fosse baseado na vida de todas nós. 

3. As Faces da Luz, de Tatiane Durães




Ao ser forçada a atravessar um portal por um imenso lobo, Tayara se depara com um mundo que jamais imaginara, e elfos e bruxas passam a fazer parte de sua realidade. Mas o que ela não sabe é que seu destino fora traçado muito antes de seu nascimento. Agora ela terá que escolher entre a razão e o coração, pois ao se apaixonar por um elfo, descobre que uma forte maldição a prende a ele. Uma aventura repleta de magia e descobertas, se inicia.

Elfos, bruxas, fadas, vampiros, lobos... Arcantatys é a verdadeira representação de um mundo mágico. Se você curte uma boa fantasia, cheia de aventuras e magia, não pode deixar de ler As Faces da Luz.

4. A Herdeira do Mar, de Ize Chi Kiohann

Cordélia Dolphin é uma adolescente quase normal: ela e seu pai já moraram em diversos países por conta do trabalho dele. Dessa vez, estão se mudando para a praia de Tamarama, uma pequena península localizada no estado de New South Wales, Austrália. Carregando um trauma por ter se afogado durante a infância e por ter perdido a sua mãe antes mesmo de conhecê-la, Cordélia tenta viver a sua vida, encontrando novos amigos e um possível candidato a namorado. Porém, seu mundo vira de pernas pro ar com a chegada do misterioso Morgan, um rapaz que rodeia a sua casa e sabe coisas sobre ela que ninguém mais poderia saber. Ao completar dezoito anos, tudo o que conhecia em sua vida começa a mudar: ela descobre que sua mãe era uma sereia, filha do Rei de Atlântida, governante de todos os mares. Morgan finalmente revela seu mistério, mostrando ser um tritão designado a protegê-la e guiá-la desde o dia de seu nascimento. Uma guerra subaquática se desenvolveu durante toda a sua existência e esse é o momento de assumir seu lugar como Princesa Herdeira, mas, como, se sua vida humana lhe parece finalmente perfeita?
Esse livro é tão bem elaborado que eu fiquei de boca aberta. Falar de Atlântida de uma forma fantasiosa, mas sem deixar de lado a real história dessa cidade subaquática não deve ter sido fácil. Além disso, o final desse livro é simplesmente de deixar qualquer um querendo a continuação, que ainda não saiu, infelizmente. =/

5. Uma Canção para a Libélula, de Juliana Daglio

Parte I: Era uma comum primavera numa fazenda qualquer, mas um encontro inusitado aconteceu: a Menina e a Libélula se viram pela primeira vez. Assombrada por um medo irracional da Morte, a Menina é marcada por esse encontro para o resto de sua vida. Compõe então uma canção em seu piano, homenageando a misteriosa libélula. Os anos se passaram, Vanessa vivia em Londres e tinha a vida cercada por seu iminente sucesso como pianista, porém, algo aconteceu, mudando seu destino: Uma doença, uma viagem e um reencontro. Vanessa precisará encarar fantasmas que sequer lembrava um dia terem assombrado sua vida, tendo de relembrar a morte do irmão e reviver seu conflito com a mãe. E mais importante e mortal, conhecer a grande antagonista de sua vida, a quem chama de Vilã Cinzenta. De Londres a São Paulo, dos Palcos aos Lagos. “Uma canção para a Libélula” é a história de uma alma perdida e de sua busca por quebrar o casulo de sua existência, para só então compreender o sentido da própria vida. Este livro é um profundo mergulho em uma mente nebulosa, permeada por lagos obscuros e pela inusitada morte; não havendo sequer esperanças.

Parte II: Um segredo antigo, uma alma conturbada, uma comprida escada. Valéria agora está de frente com a verdade e com uma velha amiga, a Loucura.Depois de um final aterrador, Uma Canção para a Libélula - parte I, deixou leitores ansiosos pela sua continuação. A história da jovem pianista Vanessa, e sua luta contra a Vilã Cinzenta, conquistou corações pelo Brasil inteiro e agora tem seu desfecho. A Menina que se encontrou com a Libélula viveu um sofrimento extremo, mergulhando em sua alma obscura para nos contar sua história.
Dentro de um casulo escuro os segredos permeiam, envenenando toda a existência dessa família marcada por uma morte precoce. Diante das rachaduras há uma descoberta incrível: asas de diamante, um voo alto em meio às nuvens de um entardecer cor de algodão doce, e o encontro mais importante de uma existência. Seja forte agora, mas não contenha suas lágrimas. Ouça a Canção até o final.
Resenha aqui

Juliana escreve de uma maneira envolvente e poética. É uma história cheia de sentimentos e emoções, que trata de um tema preocupante: depressão. Quer se emocionar? Então, este é o livro.

6. Memórias Fictícias, de Carina Corá





Quatro diários. Três seres. Uma busca em comum: chegar à superfície da realidade. Uma torre, um lago de cristal, olhos de universo presentes em tempos diversos, em vidas cruzadas e em memórias fictícias. Um mundo imaginário perdido no limbo de uma casa que abrigara relações misteriosas de uma família. Até que ponto suas memórias são verdadeiras? Através dos relatos de Coralina de Lilá, Bianca Giacomina e Érus atravessamos o fino limiar entre realidade e ficção.

Com um excelente enredo, Memórias Fictícias mexe com essa linha tênue entre a realidade e a imaginação. Brinca com a sanidade e a insanidade, criando dúvidas acerca de onde começa uma e termina a outra. Um leitura surpreendente.

7. Os Mistérios de Warthia, de Denise Flaibam

A Profecia de Mídria: SERAFINE DELAY ERA UMA GAROTA COMUM... À sua maneira.
Sua vida na sossegada Vila do Sol muda bruscamente numa noite, quando sua décima oitava primavera era festejada. Um ataque acaba forçando-a a fugir desesperadamente de monstros sanguinários e imbatíveis. Por algum motivo para lá de insano, tais criaturas queriam sequestrá-la!
E enquanto mergulha de cabeça no universo mágico de Warthia e começa a entender a ligação de suas marcas com a história daquele mundo, Serafine descobre-se numa surpreendente situação: seu destino está traçado. Uma antiga profecia clama por seu espírito, e uma difícil jornada deve começar.
Na companhia de um belo e rude espadachim, uma simpática garota de orelhas pontudas e um felpudo guerreiro belicoso, Serafine deve ingressar numa viagem de perigos desconhecidos, que se inicia no Norte daquele vasto continente, treinando para derrotar àquela que vem das Trevas para tudo devastar. Os Mistérios de Warthia devem ser desvendados, e Serafine é a única capaz de fazê-lo.

A Fortaleza do Dragão: Abandonado o Reino do Norte, é hora de vagar pela imensidão do inóspita e perigosa do grande deserto. Depois de descobrir que seu destino está ligado ao destino daquele mundo, Serafine Delay está para confrontar o Reino mais traiçoeiro de Warthia. A escolhida dos Deuses precisa se fortificar para enfrentar a tormenta que tem pela frente e, para isso, contará com a ajuda do jovem Rei, Jon Tytos. O senhor do Oeste lhe oferece treinamento com os melhores arqueiros de toda Warthia, enquanto a garota disciplina sua mente para o controle da segunda arte elemental. As Trevas irão ressurgir e, com elas, antigos segredos terão suas respostas colocadas à mesa. Em meio ao jogo das sombras, até onde Serafine irá para salvar aqueles em quem confia? Em quem ela pode confiar? O passado de Ývela e Jarek volta para assombrá-los enquanto Guillian luta para manter o equilíbrio em meio a um quarteto atormentado. Na Fortaleza do Dragão, destinos irão colidir.

Essa série é MUITO BOA. A autora cria um mundo fantástico um tanto diferente, com um toque dela mesmo e de sua personalidade. Mais um livro de fantasia que deve ser apreciado por todos que gostam do gênero. 

8. Delirium, de Carlos Patricio



Desordens. Distúrbios. INSÂNIAS! Este é o tema de Delirium.
Nesta coletânea de contos o autor preza, sobretudo, pela diversidade e a originalidade. Pois em que outro livro você encontraria realidade virtual, experiência com alucinógenos, assassinos sádicos, debates sobre crenças e religião, um desabafo a la Kafka, e, até mesmo, os infortúnios de uma fofoca? Uma culinária diversificada e bem temperada para todos os paladares.

Delirium é um coletânea de 8 contos originais e agressivos de uma maneira boa (o.O)... São histórias que mesclam a diversidade, críticas e temas um tanto polêmicos. Para ler esse livro, você precisa de fato ter a mente aberta. ;)

9. Atemporal, de Rodrigo Mendes

Lucas, um jovem policial, encontra evidências de um crime não solucionado, e que foi cometido em 1983. O caso contém ligações com seu pai, um policial aposentado que se culpa desde então por não ter impedido tal homicídio que o marcou para a vida toda. Disposto a desvendar o mistério e levar o assassino à Justiça, o jovem policial embarca em uma corrida contra o tempo, e, mesmo sofrendo ameaças, segue com a investigação obtendo também a ajuda de um misterioso informante.
Paralelo a isso, ele acaba tendo acesso a uma poderosa descoberta científica: a invenção de uma máquina do tempo que pode estar sendo usada por uma empresa para fins ilícitos. Porém, envolver-se nesse intrincado caso pode resultar mudanças inimagináveis na vida de Lucas e na de todos ao seu redor.

Gosta de romance policial? Então, esse é o seu livro. Com muito mistério, suspense e um desfecho ótimo, o autor te conduz de uma forma sutil por toda a jornada do protagonista em busca de respostas. 

10. Rockfeller, de Alexandre Apolca

Beto Rockfeller, que possui uma leve versão da síndrome da mão alheia, sonha em fazer sucesso com sua banda de rock. Após ser preso injustamente em um protesto na Avenida Paulista, é liberado e orientado a deixar São Paulo. Ele e sua desconhecida banda — cujos integrantes são: Yakult, Gringo e Santiago dos Santos — decidem se mudar para a mística São Thomé das Letras, a Machu Picchu brasileira. É exatamente nessa aconchegante cidadezinha mineira que começa uma trama estonteante e dinâmica — repleta de aventuras, romances, crimes e mistérios.
Rockfeller se envolve com Anita Andrade, a namorada de um dos seus amigos. Esse triângulo amoroso é surpreendido com a súbita aparição de uma terrível enfermidade. Ele, desconcertado, se vê diante de uma difícil decisão, que mexe brutalmente com seus princípios morais e o pior, Rock pagará caro por sua indigesta decisão, seja ela qual for. Além disso, é obrigado a conviver com seus fantasmas, desilusões e psicoses e ainda tem de se acostumar com um enigmático corvo que o persegue. No entanto, após muito tempo, Rockfeller consegue uma segunda chance de ser feliz no Rio de Janeiro, as suas desventuras e psicoses ressurgem, e isso pode levá-lo a uma irreparável situação em que nem tudo que se vê pode ser real...

Rockfeller é uma indicação da nossa querida parceira, Sabrina Oliveira, do Diário da Sa. Eis o que ela me disse sobre ele: 
"A história é intensa com um clima de anos 80. Tem bastante suspense, mistério e uma pitada de loucura. "

É isso aqui, minha gente leitora!!!
Espero que tenham gostado das indicações. E diz aí nos comentários se algum te interessou ou se já leu.
Beijos Literários!!

4 comentários:

  1. Adorei as dicas, Lena. Alguns eu já conheço e li, outros ja tinha visto você falar. Obrigada por indicar o AFL. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que isso, Tati. Nem precisa agradecer!!!

      Beijos.

      Excluir
  2. Gostei bastante das dicas, é sempre bacana conhecer novos livros de autores brasileiros. Recentemente li um livro nacional de que gostei muito, chamado A Bela Helena, da Miriam Mambrini. Nossa literatura está mesmo cheia de qualidade e talentos, a gente só precisa mesmo se dar a chance de conhecer mais.

    Beijão, Livro Lab

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo, Aline. Vejo sempre muita gente reclamando que a nossa literatura não cresce, mas na realidade, tais pessoas nem se dão ao trabalho de pesquisar e conhecer novos autores. É triste isso. Enfim... Vou procurar saber desse livro que vc disse. Valeu a dica!!!

      Beijos e obrigada pela visita.

      Excluir